Fique atento as manchas e pintas, ajude a prevenir o câncer de pele!

Depois do Outubro rosa e do novembro azul, estamos no Dezembro laranja, um mês muito importante para lembrarmos das campanhas de prevenção ao câncer de pele.

O instituto nacional do câncer fez uma pesquisa, onde foram constatados 176 mil casos de câncer de pele por ano, sendo um número muito expressivo; A prevenção é sempre o melhor tratamento e quanto antes ela for iniciada, mais fácil se torna os procedimentos e melhor os resultados desse tratamento.

O autoexame é algo extremamente simples, contanto com 5 itens que devem ser citados:

  • Assimetria nas pintas e manchas.
  • Bordas das pintas irregulares.
  • Pintas escuras e irregulares.
  • Diâmetro das pintas.
  • Evolução da pinta.

Esses 5 itens fazem parte do autoexame, porém, o diagnóstico só pode ser realizado por um dermatologista.

Aqui no consultório nós temos um olhar mais apurado para esses itens utilizando de um dermatoscópio que é uma lupa de grande aumento, onde é analisado a assimetrias, as bordas, pintas irregulares, diâmetro da pinta e você irá me contar como foi a evolução desta pinta.

Além do dermatoscópio, exames como o mapeamento digital de todas as suas pintas, onde é realizado uma vez ao ano e serve como um documento para acompanhar a evolução dessas pintas e sabermos a hora de tirar ou começar um tratamento.

A prevenção do câncer de pele, é extremamente importante e deve ser aqui no consultório que ela deve ser feita.

Então agora que estamos no Dezembro laranja, é a hora de você olhar as suas pintas e a dos seus filhos, e vir aqui no consultório para prevenir e tratar essas pintas.

Um grande beijo!

Dra. Juliana Romanini.

Sua pele está desidratada? Conheça um tratamento para acabar com esse incômodo. Clique aqui!

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Dezembro Laranja: Prevenção e combate ao câncer de pele

News

Pele seca envelhece mais rápido, você sabia?

Hoje minha dedicação é para pele seca. Aquelas pessoas que velejam, esquiam, nadam e a pele fica extremamente seca, ou as mulheres na fase da menopausa e, pior ainda, pacientes na melhor idade.

A pele seca, além daquele inconveniente tátil, de ficar extremamente difícil e com sensação de estar repuxando, ela tem o inconveniente estético, apresentando uma série de rugas finas, e ainda tem o inconveniente funcional. A pele seca por si só perde toda a função de barreira que a pele tem e fica mais sensível, aquela pele que no frio arde e no calor coça.

Não existe nenhuma hidratação que pareça ser suficiente para acabar com aquela descamação aparente. E é essa pele seca que a gente vai abordar, porque a pele ressecada fica sem defesa e a gente precisa devolver o funcionamento normal da pele.

A pele troca a cada 28 dias, em média, mas essa troca é feita da seguinte maneira: a pele que está morta em cima vai embora e isso é um aviso para as células que estão lá em baixo fazerem uma pele nova. Então é um mecanismo de feed back, a célula velha vai embora e a nova começa a nascer. Mas todo esse reloginho só funciona na vigência de uma boa hidratação.

Por isso as pessoas de pele seca sofrem muito até com o envelhecimento precoce, porque a troca da pele não pode ser feita de uma maneira apropriada.

Existem uma série de providências e medidas que a gente tem que tomar nesses casos. O banho ser mais rápido ou menos quente, por exemplo, medidas com farmácia de manipulação, em que a gente manipula cremes que repõem na pele tudo que você perdeu (os ácidos graxos, as ceramidas, os hormônios). A gente manipula um creme sob medida e a pessoa faz a hidratação domiciliar.

Para quem não tem paciência para manipulação, cremes à base de uréia e lactato de amônia podem ser encontrados prontos na farmácia e também são uma boa arma de hidratação domiciliar.

Em alguns casos, no entanto, isso não é suficiente, e aí a gente tem que lançar mão da hidratação feita em cabine. Para isso, as nossas esteticistas têm uma série de tratamentos que, através de micro correntes e de outros estímulos elétricos, conseguem empurrar o creme através da barreira cutânea para dentro da sua pele, tornando a hidratação bem mais efetiva.

Nos casos mais graves ainda entra a ação do médico. A gente dá pequenas injeções de ácido hialurônico dentro da derme e isso vai funcionar como se a gente estivesse injetando o hidratante na pele.

Essas pequenas gotinhas se chamam skinbooster, e elas vão trazer a água para perto delas e fazer a hidratação de dentro para fora.

O resultado com a gente injetando o hidratante lá dentro da pele é que, do lado de fora, você melhora muito mais o viço, a textura, o brilho dessa pele e as rugas finas.

Se o skinbooster é indicado para o seu caso? A Dra. Juliana tem um vídeo que vai explicar bem melhor isso.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Pele seca tem jeito?