Como tratar a queda dos fios de cabelo?

Seguindo os temas anteriores, falaremos hoje da queda capilar e a importância do diagnóstico preciso e direcionado pra você em um consultório.

A queda capilar é importante e severa, eu consigo entender o desespero das pacientes que sofrem com isso, porque o cabelo realmente é de extrema importância para a mulher.

Acredito que estamos mais acostumados a ver os homens com uma carequinhas, mas saiba que as mulheres também são acometidas por esse problema. E muitas pessoas não sabem que existem tratamentos específicos e indicados apenas para as mulheres.

Pense no brilho, no crescimento que as mulheres gostam de fazer, com penteados e cuidados detalhados, mas quando existe essa queda severa dos fios de cabelo, nós notamos e começamos a ver nos travesseiros, nos pentes, e até mesmo pelo chão da casa.

Tratamento da queda de cabelo.

Hoje em dia os tratamentos disponíveis são maravilhosos e têm resultados incríveis e eficiente. A tecnologia avançou e nós estamos conseguindo resultados que antigamente, não tínhamos ao nosso alcance, que é a volta do crescimento capilar e a melhora do brilho e textura dos fios.

Estamos muito contente em conseguirmos dar isso para as pessoas que sofrem com isso. Agora mesmo, acabei de atender uma paciente que estava usando medicações para esse problema, e eu expliquei para ela a importância dos medicamentos nesse caso, é exatamente para evitar um agravamento voltado a um caso irreversível de queda.

Eu propus a essa paciente, a realização de um check up capilar. O check up capilar é o diagnóstico preciso e detalhado, personalidade para cada caso e que vai direto na causa do problema.

Com o tratamento de acordo com o seu problema os resultados são muito melhores e têm um controle maior sobre a causa e uma possível solução.

Esse check up é um grupo de exames que vai dar para nós um diagnóstico muito mais preciso sobre o seu problema. Ele inclui uma tricoscopia, que é um aumento do couro cabeludo, onde conseguimos ver vários vários fatores que agravam a causa no couro cabeludo.

É recolhida amostras dos fios cabelos que estão caindo espontaneamente, que em seguida são avaliados no microscópio. Com esses fios a gente pode ter mais um dado sobre a sua causa, incluindo mais uma informação importante sobre a causa.

São conjunto de diagnósticos para saber do seu estado nutricional, estresse e muitas outras coisas que podem influenciar ou causa nessa queda.

Sobre causas sobre tratamentos a gente vai fazer uma extensão maior, mas com um check up a gente pode chegar à sua causa e o tratamento preciso para seu caso. Então você não pode deixar para depois, não deixe se torne irreversível.

Procure um Tricologista especializado.

Procure um tricologista especializado para que ele te ajude a esse retorno dos fios cabelos fortes e bonitos.

Um beijo e até a próxima,

Dra. Gabriela Paes.

 

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Queda dos fios de cabelo – Como resolver e tratar esse problema?

Você sabe o que é Eflúvio Telógeno?

Hoje vamos falar sobre o Eflúvio Telógeno, já ouviu falar disso? Você deve achar essa palavra um pouco complicada, mas fique sabendo que essa é a causa mais comum em nosso dia a dia no consultório.

As mulheres se queixam de uma queda difusa dos cabelos do couro cabeludo, e isso, de um dia para o outro, começando a ter uma queda acentuada e diária dos fios de cabelo, o que pode ser sintomas do eflúvio telógeno.

O que pode causar o eflúvio telógeno?

Existem muitas causas para esse problema, e podem ser alterações hormonais, pós gravidez, pós cirurgia ou até mesmo algum trauma físico/emocional. Todos esses acontecimentos podem produzir depois de 6 meses uma queda acentuada dos fios.

O nosso cabelo tem 3 fases diferentes, a primeira de todas é a Anágena, que é onde os fios começam a crescer e ficarem fortes com uma raiz profunda e firme aos folículos. A primeira fase dura até o início da fase telógena, que é onde surge o nome e começa o possível problema.

A fase telógena, faz jus ao momento em que o fio está pronto para cair. No caso do eflúvio, alguma causa leva da fase Anágena para a fase Telógena precocemente, acarretando na queda dos fios de cabelo.

O eflúvio telógeno geralmente tem a duração de meses, e pode ser agudo ou crônico,  quando crônico ele pode durar muito mais tempo do que deveria, por isso, é importante a conscientização do tratamento.

Qual o tratamento para esse problema?

Nós temos diversos tratamento disponíveis para tratarmos isso, mas o importante, é um diagnóstico preciso. Por isso, recorremos ao tricograma, que é um exame para a avaliação de fio a fio para identificar a fase na qual eles se encontram.

É uma associação com outros diagnósticos para ter completa consciência das causas e também da certeza se é ou não, Eflúvio Telógeno.

Depois de todos esses diagnósticos que traçamos o melhor tratamento para cada caso e cada paciente, porque não é um tratamento fácil e exige adesão e persistência da paciente em resolver esse problema. Mas os resultados são bons e podem melhorar muito esse quadro.

Procure um tricologista.

Espero ter ajudado de alguma maneira, seja te mostrando que existe tratamento para esse problema e te explicando como ele deve ocorrer. Agende uma consulta conosco para poder esclarecer todas as suas dúvidas sobre essa queda difusa de cabelo.

Beijos,

Dra. Gabriela Paes

 

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Queda de cabelo diária pode ser Eflúvio Telógeno.

Como tratar a queda de cabelo feminino?

Uma das causas mais graves consultório é a calvície feminina ou alopecia androgenética feminina. Esse é um problema recorrente que muitos pacientes reclamam sobre a queda dos fios e também o aparecimento do couro cabeludo.

Alguns relatam até mesmo uma sensibilidade em relação ao sol com a exposição parcial do couro cabeludo, isso é algo comum. Mas deve-se dar enfoque a uma atenção para esse problema, porque em muitos casos isso pode se tornar irreversível.

Diagnosticar esse problema logo no início é essencial para o tratamento ter sucesso e eficiência na recuperação dos fios. Se esse problema perdurar e se tornar irreversível com certeza pode acarretar em uma baixa autoestima da mulher.

Como ocorre a queda?

Nós temos um folículo piloso e a circulação ao redor é muito responsável pelo DHT, que é um hormônio que vem da testosterona, e esse é o motivo pelo qual os homens sofrem mais de calvície, mas as mulheres também podem sofrer com esse problema.

Esse hormônio age de modo a enfraquecer e causar atrofia nos fios, tornando-os fracos e cada vez mais ralos, até caírem de vez. Enquanto nós tivermos fios nesse ósteo capilar, nós temos chances de recuperá-los.

Qual o tratamento para a queda de cabelo?

Um tratamento que nós podemos recorrer, é a microinfusão de medicamentos. Ele tem uma periodicidade menor, acontecendo de mês em mês, e infundimos na região capilar de modo a atingir todos o vasos durante um período longo.

A intradermoterapia ou mesoterapia é outra opção para tratarmos esse problema, ela atinge áreas mais profundas e de uma periodicidade maior, fazendo de semana em semana e progressivamente vamos aumentando o período entre as sessões.

Esses tratamentos conseguem tornar o folículo capilar forte, firme e que deixe de ser um fio fraco e atrofiado.

Procure tratamento para a queda de cabelo feminino!

Esclarecer que existe sim a calvície feminina é fundamental para darmos um tratamento adequado para as mulheres que sofrem com isso. Não deixe o caso se agravar, porque isso pode ser tornar irreversível.

Procure o seu tricologista especializado em couro cabeludo para te ajudar na melhor forma possível, tratamento o problema diretamente na causa.

Conheça a Harmonização facial! Clique aqui para saber mais.

Um beijo e até a próxima,

Dra. Gabriela Paes

 

quarta-feira, 28 de março de 2018

Queda dos fios de cabelo? Conheça o tratamento para esse problema.

Como é a dieta Low Carb?

No último tema, que você pode ler clicando aqui!; Nós conversamos sobre algumas Dietas que nos ajudar a emagrecer forma saudável e indicada para nós mesmos. Bom, agora eu vou falar sobre uma dieta específica, que é a Dieta Low Carb.

A dieta low Carb, não se baseia somente na retirada do arroz no almoço e no jantar como se diz por aí. Essa é uma dieta que gira em torno de 50 a 200 gramas de carboidrato por dia, e isso é o importante.

Mas a taxa de 50 a 200 gramas é uma variável muito grande. Como vou saber se a Low Carb é para mim?

Se em uma dieta de 1000 calorias, 100 gramas forem carboidratos, essa é uma dieta Low Carb. Existem variações que dependem da dieta e da forma que ela é elaborada para cada caso, tendo sempre uma proporção entre a taxa de calorias e carboidratos.

Exemplo: Uma pessoa pode ingerir 2000 calorias e se alimentar de 180 gramas de carboidratos e outra pode se basear em 1500 calorias com 120 gramas. As duas dietas, são Low Carb.

Como eu sei o quanto de carboidratos tem em cada alimento? Qual alimento eu posso comer?

O ideal é escolher os alimentos com carboidratos integrais, como: Farinha integral, arroz integral, pão integral, frutas e etc. Esses alimentos são extremamente indicados no caso de optarmos por uma dieta Low Carb.

É uma dieta boa ou ruim?

Bom, essa é uma dieta interessante que possibilita uma alimentação boa e com uma restrição de carboidrato em um nível adequado, levando um dia a dia normal. E os resultados dependem da sua adaptação em relação a ela.  

Dieta Cetogênica

A dieta cetogênica é como uma ramificação da dieta Low Carb, tendo uma taxa menor de 50 gramas de carboidratos por dia

Com a taxa menor de carboidratos, ocorre o processo de cetose. Com esse processo, a gordura é oxidada e utilizada como fonte de energia. Porém, essa dieta é mais restritiva e deve ser realizada de forma mais rígida.

Procure a dieta mais adequada para você!

Agora que você entende o que é a dieta Low Carb e a dieta cetogênica, agende a sua consulta para realmente avaliar o seu caso e ver se essa dieta, é a melhor para você!

Dr. Gustavo Cosenza

 

quarta-feira, 21 de março de 2018

Dieta Low Carb – O que é essa Dieta? Como fazer?

Por que a maioria das dietas populares não dão certo?

Você pegou a dieta da vizinha, da blogueira e até mesmo de uma revista de fofoca, e mesmo assim não emagreceu? Isso tem uma explicação simples e comum. A mesma dieta não pode dar certa em várias pessoas, porque cada pessoa tem uma taxa metabólica basal e uma composição corporal diferente.

Quando comparamos uma pessoa com 80 quilos, musculosa com outra pessoa com 80 quilos, mas tem uma taxa de gordura maior. A taxa metabólica basal da pessoa musculosa é maior do que a da outra pessoa.

A prática de esporte e um cotidiano mais saudável, torna a pessoa mais propensa a ter um metabolismo basal mais proeminente a alguma dieta. O que facilita alguns casos de pessoas que conseguiram emagrecer com uma dieta específica.

A taxa metabólica e a composição corporal, são dois pontos importantíssimos para avaliarmos uma dieta boa para o paciente.

Mas qual a dieta correta?

Após avaliarmos o metabolismo, cotidiano e a composição corporal, partimos para uma análise profunda ao dia a dia e aos seus gostos pessoais em questões do exercício físico.

Depois de definirmos isso, podemos estabelecer uma dieta de acordo com os gostos pessoais, porque se você não gostar da dieta, com certeza não será agradável tanto os exercícios, como os seus hábitos alimentares.

No momento de analisar o dia a dia, nós procuramos uma compreensão profunda sobre todos os seus hábitos cotidianos e também sobre as suas preferências pessoais.

E depois que você decidiu começar uma dieta? o que fazer?

Bom, agora que você decidiu começar uma dieta é bom seguir algumas dicas. Primeiro, pare de fazer qualquer dieta popular e segundo, procure atendimento adequado para iniciar uma nova dieta.

Um exame chamado bioimpedância, é capaz de expor a sua quantidade de músculo, gordura e a sua taxa metabólica nasal. Com esses dados em mãos, nós vamos ao segundo passo de análise do dia a dia.

O exame e a análise do dia a dia serão aliados aos exames laboratoriais, que irão dizer se alguma outra doença ou complicação pode implicar em sua dieta.

Essa dieta programa e elabora para você irá garantir resultados mais agradáveis e eficientes, sejam no cotidiano da dieta, como no emagrecimento final.

Por fim, vale lembrar que tentar emagrecer não é fácil, e manter um certo peso exige dedicação e persistência.

Procure um profissional adequado para te ajudar.

Se você quer perder peso com uma dieta eficaz e adequada para você, agende uma consulta para avaliarmos e realizarmos o nosso melhor, para que você perca de peso de forma agradável e saudável.

Saiba quais exercícios físicos podem melhorar a sua qualidade de vida! Clique aqui.

Um abraço,

Dr. Gustavo Cosenza.

 

quinta-feira, 15 de março de 2018

Dietas – Afinal, qual delas é a melhor para emagrecer?

Qual a importância dos exercícios físicos na perda de peso?

A atividade física é muito importante na manutenção do peso, conseguindo melhorar diversos aspectos da saúde e também ajudar na chegada do peso ideal e a mantê-lo.

E qual atividade física você deve fazer? Nós temos algumas opções, como: Musculação, caminhadas e corridas, tênis. Pensar em qual exercício você vai fazer, é o primeiro passo; A atividade que você gosta, é a que deve ser escolhida.

Procurar um esporte no qual você se adapte com mais facilidade, sem sentir dor ou algum tipo de dificuldade, tendo prazer em fazer o exercício. Quando você descobrir qual esporte você gosta, já é meio caminho andado.

No início é indicado que você fazer o esporte no mínimo 3 vezes por semana. Quando já estiver acostumado, intensificar o exercício é uma ótima opção para maximizar os possíveis resultados.

O treinamento HIIT (High Intensity Interval Training).

Esse treinamento acontece de forma intervalada e com alta intensidade, sendo possível realizá-lo de várias maneiras. Dependendo da atividade física, você pode intervalar de modo intenso e modo leve, como por exemplo:

Um intervalo de 20 segundos entre corrida intensa, 20 segundo de caminhada e 20 segundos parado, repetindo esse tiro, 8 vezes.

O treinamento HIIT, proporciona o ganho de preparo físico em pouco tempo do cotidiano, com ótimos resultados. Mas é imprescindível fazer esse treinamento? A resposta é não.

Procure variar nos treinamentos.

Apesar do treinamento HIIT ser uma ótima opção, ele não é o único que deve ser realizado. Você pode tornar os 3 treinamentos semanais mais leves, variando entre treinamento HIIT intenso, leve ou corrida extensa longa ou curta. São várias opções de variação.

O crossfit é um grande exemplo dessa variabilidade, tendo desde exercícios musculares a exercícios aeróbicos, com atividade física de força e de alta intensidade também. Ele traz bons resultados, mas precisa de uma boa orientação e um respeito com os limites do seu próprio corpo e também o descanso.

Mas e a musculação? Quando devemos fazer?

A musculação deve-se ser feita principalmente quando buscamos ganhar mais massa muscular. Caso a gente procure emagrecimento, nós devemos focar nos treinamentos aeróbicos e não em musculação.

O que podemos fazer na clínica?

Nós iremos buscar o melhor esporte para você e tentar aliar com uma dieta, para você se alimentar bem e ter energia para praticar o seu exercício. Te ajudar independente do seu objetivo, seja ele, ganhar massa muscular ou perder peso.

Um abraço,

Dr. Gustavo Cosenza

 

quinta-feira, 8 de março de 2018

Exercícios Físicos – Entenda a importância do exercícios na perda de peso!

O rejuvenescimento íntimo é mais do apenas lasers.

Nós temos recebido em nosso site, uma gama de emails com perguntas e questões sobre o rejuvenescimento íntimo. Principalmente, sobre o uso do laser, e eu acho que a culpa disso, é da mídia com a divulgação do laser no meio leigo.

O rejuvenescimento íntimo não se baseia somente na utilização do laser, e isso é algo que deve ser esclarecido a todos. Existe uma série de áreas terapêuticas que podemos usar para tratar dessa região.

Basicamente, temos dois tipos de queixa nessa região, a queixa estética e a funcional. Precisamos diferenciar esses dois tipos de queixa, geralmente os problemas em estética, estão relacionadas as perguntas que minhas pacientes fazem, como:

“Dra. Ale, estou com essa região mais escura depois do parto!”, “Dra. Ale, eu tenho muitos pelos encravados!”, “Dra, eu estou sentindo uma flacidez, a região está mais mole do que o normal e isso me incomoda.”.

Questão estética da região íntima.

Quando falamos de manchas escurecidas, ou alterações no tom de pele da região, nós utilizamos os lasers para despigmentar a região íntima.

Da mesma forma que envelhecemos em nosso rosto, nós envelhecemos na região íntima. Muitos fatores podem influenciar na estética da região, como a perda de gordura na região, dando aspectos envelhecidos e flácidos, e nesse caso, os lasers não irão resolver. Já nesta ocasião, iremos recorrer ao preenchimento.

Questão funcional da região íntima.

Quando falamos sobre a questão funcional, nós temos duas categorias.

A incontinência urinária é uma delas. Ela se manifesta quando sorrimos, tossimos ou realizamos atividades mais agitadas, e por esses motivos, a paciente perde uma quantidade urina.

A redução da libido é a outra categoria, influenciando principalmente nas relações e questões pessoais.

São queixas funcionais e internas, que na maioria dos casos são resolvidas com o laser. Essa tecnologia veio de fato, para melhorar a autoestima da mulher em relação à sexualidade e funcionalidade.

Mas nem todas as queixas são resolvidas pelos lasers, e várias vezes iremos ter uma abordagem cirúrgica ou com um enfoque nos preenchedores, justamente para tratar aspectos que o laser não tem capacidade para ajudar. 

O que fazer se não sei direito a minha queixa?

A primeira coisa a se fazer, é procurar um ginecologista e avaliar se está tudo em ordem. Se tudo estiver em ordem, o próprio ginecologista poderá encaminhar você até a nós para podermos realizar outra avaliação e verificar qual a melhor escolha para o seu caso.

Eu tenho certeza que, quando bem indicada, os tratamentos proporcionam uma melhora notável na qualidade de vida das mulheres.

Se você tem dúvidas, pode vir, que nós vamos te ajudar e trilhar o melhor tratamento para o seu caso, respeitando todas individualidades pessoais e aspectos a serem trabalhados.

Um grande beijo,

Dra. Alessandra Haddad

 

sexta-feira, 2 de março de 2018

Rejuvenescimento Íntimo – Tudo que você precisa saber!

Saiba tudo sobre a Toxina Botulínica e Preenchimento.

Muitas pacientes fazem a seguinte pergunta para mim: “Doutora, com que idade eu devo começar a fazer procedimentos estéticos?”.

Bom, se a paciente está no consultório, é porque algo está incomodando e ela está em busca de uma estratégia ou um planejamento para tratar desse incômodo.

Você tem que estar com uma pele bonita, vistosa, sem rugas ou algo a mais incomodando, deve ser realizada todo um planejamento para cada caso. Nesse momento,eu devolvo a pergunta: “Mas o que te incomoda?”

A partir dessa pergunta, é realizada toda uma estratégia para cada paciente com seus respectivos incômodos. Um diferencial, está no fato de quando o paciente tem uma boa rotina, já é metade do caminho andado.

Diversas vezes, pacientes jovens e novas chegam no consultório querendo realizar botox e preenchimento, em áreas que nem sempre precisam desse tipo de abordagem.

Os dois procedimentos principais que você precisa começar a entender a diferença nas estratégias e planejamentos dos tratamentos, são: A toxina botulínica e o preenchimento.

3 principais indicações para a toxina botulínica (botox).

Linhas e rugas expressão na testa, entre as sobrancelhas e por último, os famosos “Pés de galinha” nos olhos. A toxina botulínica trabalha com a paralisia muscular, e por consequência, evita os movimentos da regiões mais acometidas pelas linhas de expressão.

É um procedimento com caráter preventivo também, e pode ser utilizado em uma idade mais jovem. Caso as linhas já estão presentes, será mais difícil de trabalhar, porém, também pode ser melhorado e tratado.

Menos, é mais, quando falamos sobre a toxina botulínica. Fazer a aplicação de botox em certo pontos onde não são necessários uma paralisia do músculo, pode acabar tornando a sua face artificial e sem expressão.

Quando devemos realizar um preenchimento?

O preenchimento é um gel de ácido hialurônico que é aplicado em locais, onde falta volume. Por exemplo, uma paciente que tem a área dos olhos com um aprofundamento muito grande ou sulcos mais proeminentes, pode recorrer a esse tratamento.

Agora que você a diferença entre os dois, busque o tratamento ideal!

Os dois principais carros-chefes dos procedimentos. A toxina botulínica e o preenchimento.

Saber diferenciar, pode lhe dar a oportunidade de começar a pensar sobre onde e como corrigir os seus problemas; E o mais importante, saber como tratar o que mais te incomoda. Essa é a hora certa de começar a tratar, quando você não está se sentindo bem consigo mesmo.

Saiba sobre a arte da harmonização facial também! Clique aqui para conhecer essa associação de técnicas que rejuvenescem a sua pele.

 

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Quais a principais diferenças entre toxina botulínica e preenchimento?

 

FotoHaddadBisturi

Nova tecnologia Israelense substitui o bisturi do cirurgião, por uma alternativa sem corte.

Muitas pessoas que pretendem fazer, ou são submetidas a uma cirurgia, temem o corte do bisturi. Essas pessoas que têm tal medo, irão gostar de uma nova tecnologia e alternativa menos assustadora, a “lâmina enzimática”.

Um dispositivo desenvolvido pela engenharia química de Wolfson no instituto Technio – Israel, substitui o corte convencional com a faca do cirurgião, por materiais biológicos naturais.

Esse novo dispositivo, é capaz de suavizar as fibras de colágeno por meio de uma liberação controlada de colagenase, uma enzima que quebra o colágeno.

A pesquisa foi feita pelo Professor Avi Schoroeder, especialista em nanotecnologia e também chefe do laboratório de drogas e direcionado a tecnologias de medicina personalizada na faculdade.

Nos procedimentos desenvolvidos no laboratório de Schroeder, a colagenase é embalada em lipossomas – partículas de nanoescala com formato esférico, que, enquanto embaladas, fazem com que as partículas de colagenase fiquem inativas.

Quando o gel é aplicado na região, a enzima gradualmente começa a escorrer o lipossoma e suaviza as fibras de colágeno.

A “lâmina” se baseia no uso inteligente de enzimas, que são as moléculas biológicas pelas quais o corpo se restaura, bem como nanopartículas e tecnologias para a liberação controlada de drogas.

Dr. Assaf Zinger, é o principal autor do artigo e conduziu a sua pesquisa no âmbito de sua tese de doutorado sob a orientação de Schroeder. Zinger enfatiza que essa nova abordagem pode ser aplicada em vários outros procedimentos e tratamentos cirúrgicos.

“Por milhares de anos, o bisturi do cirurgião tornou-se mais sofisticado, mas o paradigma não mudou”, citou ele. “Em nosso estudo, apresentamos uma mudança paradigmática significativa – a substituição de um processo mecânico-físico por um processo biológico”.  

Pesquisadores realizaram vários experimentos, onde a concentração de colagenase foi determinada para o procedimento e também a posterior reabilitação tecidual.

Agora, com essa nova tecnologia, com certeza veremos grandes avanços em relação aos cortes procedimentos cirúrgicos de todos os âmbitos. É um inovação ótima para os médicos e pacientes, quebrando paradigmas e evitando grandes traumas na superfície cutânea.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Cirurgia plástica sem corte!

  Nova tecnologia Israelense substitui o bisturi do cirurgião, por uma alternativa sem corte. Muitas pessoas que pretendem fazer, ou são submetidas a uma cirurgia, temem o corte do bisturi. Essas pessoas que têm tal medo, irão gostar de uma nova tecnologia e alternativa menos assustadora, a “lâmina enzimática”. Um dispositivo desenvolvido pela engenharia química […]

O que é a Harmonização facial?

Você sabe o que é a harmonização facial? Ou até mesmo os famosos MD Codes?

São dois temas que estão muito presentes na mídia, e são procedimentos fantásticos.
Mas qual a diferença entre a harmonização facial e os MD Codes?

Os MD Codes condizem a uma técnica criada por um grande amigo meu, o cirurgião plástico Maurício de Maio,  que ensina o produto a ser utilizado e onde ele será aplicado; Mas, ele não ensina como avaliar cada face em cada caso, e isso se chama harmonização facial.

A arte da Harmonização facial.

Harmonização facial é uma arte dominada por nós, para equacionar e equilibrar a sua beleza de acordo com a sua estrutura óssea, idade e estética individual.

Esse procedimento considera uma série de fatores, desde o formato do seu rosto. Um rosto triangular como o da Madonna, por exemplo, não pode ser harmonizado da mesma forma que um rosto mais redondo.

Além de observarmos o formato, é realizada a abordagem dos 3 terços das face, onde são feitas mensurações nesses terços tanto na horizontal quanto na vertical, buscando a proporção ideal entre os lábios, olhos e nariz.

Essa técnica, exige conhecimento e paciência.

É um estudo muito grande e minucioso feito por profissionais que como eu, que fizeram 2 anos de residência em cirurgia geral, 3 anos em cirurgia plástica e mais 2 anos de especialização em dermatologia.

Para você conseguir uma boa equação de harmonização facial, não basta você apenas injetar os produtos, é bem além disso. É necessário um olhar cuidadoso e minucioso com cada paciente, individualizando cada caso.

Pacientes jovens por exemplo, podem citar queixas como as olheiras, que nem sempre são olheiras, podem ser um problema no terço médio da face. Ou até mesmo, uma paciente que reclama de um nariz grande, mas quando observamos de perfil, é o queixo dela que é pequeno em relação a proporção do rosto.

Nós iremos te ajudar nessa busca pela harmonia facial.

Então, para engrandecer você como indivíduo e paciente, é necessário que seja feita uma avaliação absolutamente individualizada, respeitando todas suas características e necessidades

A técnica a qual será utilizada irá depender de cada profissional, porém antes da técnica, vem a avaliação customizada para cada paciente, e é isso que nós buscamos a cada dia, respeitando tanto faixa etária, etnia e o sexo do paciente na busca dessa harmonia.

Veja também, 5 formas de tratar a flacidez facial! Clique aqui.

Um beijo,

Dra. Alessandra Haddad.

 

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Harmonização facial – A arte para equilibrar a estética em seu rosto.

Mitos sobre os tratamentos na época verão.

Nessa época do ano, vários pacientes chegam aqui no consultório incomodados com manchas de pele, flacidez, cicatrizes de acne e nos perguntam – “Eu queria tratar, mas nessa época a gente não pode, não é doutora?”

A resposta é sim, nós podemos nos tratar normalmente na época do verão e justamente por ser a época do ano onde temos mais tempo disponíveis para nós mesmos, com as férias, viagens e descanso.

Tratamentos que podem ser realizados no verão

Flacidez de pele

A flacidez por exemplo, pode ser tratada com ultrassom microfocado ou lasers infravermelhos, que são procedimentos que após serem realizados exigem cuidados pequenos e simples como o protetor solar, e desse modo você trata a flacidez e segue a vida normal no verão.

Procedimentos com ácido

Obviamente você não pode realizar muitos tratamentos ou procedimentos com ácidos específicos, porque realmente com esse tipo de substância no corpo não se pode ir para a praia.

Botox e Skinbooster

Essa época também é muita boa para as aplicações de botox, onde você irá conseguir o auge dos benefícios da toxina botulínica. Os preenchimentos podem ser feitos nos sulcos, olheiras e outras regiões da face.

O skinbooster garante um ótimo resultado para tratar a flacidez e conseguir uma hidratação profunda, e para quem não lembra, o skinbooster são aqueles pontos de ácido hialurônico, que irão dar um “up” na pele da face.

Você pode se cuidar no verão sim!

Existem muitos tratamentos que podem ser realizados nessa época, mas mantendo sempre um nível de consciência do filtro solar e das orientações do pós procedimento. Bom senso e equilíbrio são muito importantes, e vamos nos tratar no verão sim!

O suor excessivo, é algo que também pode ser tratado no verão! Clique aqui e saiba mais.

Dra. Juliana Romanini.

 

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Tratamentos na época do verão – Quais podemos fazer?

Você tem suor em excesso?

Um dos problemas mais comuns e que acomete muitas pessoas principalmente na época do verão, é a hiperidrose, ou seja o suor em excesso.

O que mais incomoda em relação à hiperidrose é o fato de a pessoa colocar uma roupa clara, seja para uma entrevista ou encontro, e acabar ficando bem marcada aquela pizza embaixo do braço, e isso não é nada agradável.

Até mesmo profissionais que usam luvas no trabalho, que começam a transpirar muito na região das mãos, ou pessoas que suam muito na testa, o que atrapalha principalmente as mulheres na hora de colocar uma maquiagem.

Tratamento para hiperidrose

Em pacientes no qual a hiperidrose está no início, utilizamos tratamentos conservadores, como alguns antitranspirantes mais potentes, porém isso nem sempre ajuda todas as pessoas que sofrem, e algumas estão em estágios mais avançados.

Nos casos mais extremos costumo indicar a toxina botulínica, principalmente na época do verão. Realizando nessa época você obtém o auge de funcionalidade da toxina.

A toxina botulínica bloqueia a liberação das glândulas de suor, melhorando e perdurando um resultado que pode durar várias épocas do ano, desse modo a sua qualidade de vida melhora muito. Temos vários casos em que os pacientes até param de utilizar o antitranspirante.

É um tratamento cômodo, com uma anestesia rápida e que não causa nenhum trauma ou incômodo maior à pele, sendo uma solução simples e com um procedimento muito bom, que chega a durar perto de um ano.

Comece o tratamento o quanto antes!

Essa opção de tratamento é uma indicação minha para essa época do ano, porque desse modo você consegue evitar ao máximo qualquer tipo de constrangimento relacionado a esse problema com o suor.

Você tem algum problema com a acne também? Clique aqui para conhecer o tratamento!

Dr. Rafael Marques

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Suor em excesso? Conheça os tratamentos indicados!

A acne cosmética pode ser solucionada facilmente!

Vocês já ouviram falar de acne cosmética? Se não, tenho certeza que já viram as acnes cosméticas, mas não sabiam de fato que eram.

A acne cosmética são todas aquelas espinhas que são causadas por produtos, como cremes, hidratantes, protetor solar e maquiagens. São produtos que após o uso, geram diversas espinhas de uma vez só.

Principalmente na época do verão onde todos nós vamos a praia, usamos hidratantes, óleos corporais e protetores solares não adequados corretamente ao tipo de pele. Esses produtos geram manchas nas costas, braços e até a testa.

Em alguns casos, a acne pode ser adquirida através dos shampoos ou óleos com função hidratante, e isso pode ser melhorado através do produto adequado para sua pele.

É comum no verão, as pessoas comprarem protetores solares que não condizem e nem visam uma proteção da sua pele, e isso é um problema grave, que pode gerar várias manchas e acnes na face, nas costas e ombros.

O ideal, é verificar qual o protetor solar indicado para a sua pele, assim como os cremes, hidratantes e até mesmo as maquiagens diárias que são adequadas para a sua superfície cutânea da face.

Avaliar a diferença de uma espinha com causa hormonal para uma acne causada por produtos que você pode estar utilizando diariamente, e muitas vezes, uma simples troca de produto, pode ser a solução para o seu problema, que é a acne cosmética.

Tome conta do seu contorno facial também! Saiba as indicações e tratamentos clicando aqui!

Um abraço,

Dr. Rafael Marques.

 

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Acne cosmética – O que é? Saiba as causas e como resolver!

Fique atento as manchas e pintas, ajude a prevenir o câncer de pele!

Depois do Outubro rosa e do novembro azul, estamos no Dezembro laranja, um mês muito importante para lembrarmos das campanhas de prevenção ao câncer de pele.

O instituto nacional do câncer fez uma pesquisa, onde foram constatados 176 mil casos de câncer de pele por ano, sendo um número muito expressivo; A prevenção é sempre o melhor tratamento e quanto antes ela for iniciada, mais fácil se torna os procedimentos e melhor os resultados desse tratamento.

O autoexame é algo extremamente simples, contanto com 5 itens que devem ser citados:

  • Assimetria nas pintas e manchas.
  • Bordas das pintas irregulares.
  • Pintas escuras e irregulares.
  • Diâmetro das pintas.
  • Evolução da pinta.

Esses 5 itens fazem parte do autoexame, porém, o diagnóstico só pode ser realizado por um dermatologista.

Aqui no consultório nós temos um olhar mais apurado para esses itens utilizando de um dermatoscópio que é uma lupa de grande aumento, onde é analisado a assimetrias, as bordas, pintas irregulares, diâmetro da pinta e você irá me contar como foi a evolução desta pinta.

Além do dermatoscópio, exames como o mapeamento digital de todas as suas pintas, onde é realizado uma vez ao ano e serve como um documento para acompanhar a evolução dessas pintas e sabermos a hora de tirar ou começar um tratamento.

A prevenção do câncer de pele, é extremamente importante e deve ser aqui no consultório que ela deve ser feita.

Então agora que estamos no Dezembro laranja, é a hora de você olhar as suas pintas e a dos seus filhos, e vir aqui no consultório para prevenir e tratar essas pintas.

Um grande beijo!

Dra. Juliana Romanini.

Sua pele está desidratada? Conheça um tratamento para acabar com esse incômodo. Clique aqui!

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Dezembro Laranja: Prevenção e combate ao câncer de pele

News