A acne cosmética pode ser solucionada facilmente!

Vocês já ouviram falar de acne cosmética? Se não, tenho certeza que já viram as acnes cosméticas, mas não sabiam de fato que eram.

A acne cosmética são todas aquelas espinhas que são causadas por produtos, como cremes, hidratantes, protetor solar e maquiagens. São produtos que após o uso, geram diversas espinhas de uma vez só.

Principalmente na época do verão onde todos nós vamos a praia, usamos hidratantes, óleos corporais e protetores solares não adequados corretamente ao tipo de pele. Esses produtos geram manchas nas costas, braços e até a testa.

Em alguns casos, a acne pode ser adquirida através dos shampoos ou óleos com função hidratante, e isso pode ser melhorado através do produto adequado para sua pele.

É comum no verão, as pessoas comprarem protetores solares que não condizem e nem visam uma proteção da sua pele, e isso é um problema grave, que pode gerar várias manchas e acnes na face, nas costas e ombros.

O ideal, é verificar qual o protetor solar indicado para a sua pele, assim como os cremes, hidratantes e até mesmo as maquiagens diárias que são adequadas para a sua superfície cutânea da face.

Avaliar a diferença de uma espinha com causa hormonal para uma acne causada por produtos que você pode estar utilizando diariamente, e muitas vezes, uma simples troca de produto, pode ser a solução para o seu problema, que é a acne cosmética.

Tome conta do seu contorno facial também! Saiba as indicações e tratamentos clicando aqui!

Um abraço,

Dr. Rafael Marques.

 

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Acne cosmética – O que é? Saiba as causas e como resolver!

Quais são as formas de tratar a flacidez facial?

A flacidez facial é uma queixa muito comum entre as mulheres e até mesmo entre os homens que estão por volta dos 40 anos. E como a gente consegue notar a flacidez facial?

As principais queixas entre as pessoas nessa idade, são: Perda de contorno da mandíbula, aumento e acúmulo de pele na região da papada, o aprofundamento do bigode chinês e a linha conhecida como marionete. Todos esses aspectos começam a aparecer em uma fase inicial.

Muitos pacientes buscam informação de um único tratamento para tratar a flacidez, e quando chegam na clínica, citam somente esse único tratamento.

É bom você saber, que existem 5 formas diferentes de tratar a flacidez e para cada uma delas, é necessário uma avaliação criteriosa na abordagem do paciente, para identificar qual é mais indicada e recomendada a cada tipo de flacidez.

Ultrassom Microfocado.

Conhecido como Ulthera, ele é capaz de tratar a região malar da face e a papada do pescoço, no entanto, ele retira um pouco de gordura facial, ou seja, se o seu rosto for um pouco magro, esse tratamento já não é indicado.

Fios de tração ou fios de sustentação.

Os fios de sustentação tratam a flacidez como um vetor, conseguindo sustentar e puxar toda pele flácida, porém, os fios tem a capacidade de pegar uma área linear e se o seu caso exigir de 6 a 10 fios, não se recomenda esse tratamento porque a sua flacidez se trata de um aspecto mais global.

Saiba mais sobre os fios de sustentação Clicando aqui!

Bioestimuladores

Para casos onde a flacidez está em um ponto mais global, recomenda-se os bioestimuladores, que são procedimentos que estimulam a sua pele a produzir colágeno e tratar a flacidez com um todo, complementando toda área onde ele é aplicado.

Laser (Fotona)

No caso de um rosto com mais gordura, os lasers são indicados. O fotona, mais conhecido e indicado, além de tratar a flacidez da região, ele afina a região inferior do rosto e lhe da um aspecto jovial e mais desenhado.

Radiofrequência.

A radiofrequência pode ser extremamente indicada em casos iniciais de flacidez. Em casos onde a flacidez já está avançada, podemos utilizar a radiofrequência para garantir uma manutenção prévia e iniciar os outros tratamentos indicados.

Todos os tratamentos, tem um custo e a radiofrequência tem um custo relativamente, e por esse motivo ele acaba sendo utilizado para fazer uma manutenção e aumentar a durabilidade dos outros tratamentos ao qual ele será associado.

Busque um profissional capacitado.

Se você tem alguma dúvida em relação aos tipos de flacidez e os tipos de tratamentos, procure um profissional que consiga trabalhar com todas essas armas para dar o tiro certo na sua flacidez e resolver esse incômodo!

Beijos!

Dra. Alessandra Haddad

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Flacidez facial? Conheça as 5 formas diferentes de tratamento!

Pele seca envelhece mais rápido, você sabia?

Hoje minha dedicação é para pele seca. Aquelas pessoas que velejam, esquiam, nadam e a pele fica extremamente seca, ou as mulheres na fase da menopausa e, pior ainda, pacientes na melhor idade.

A pele seca, além daquele inconveniente tátil, de ficar extremamente difícil e com sensação de estar repuxando, ela tem o inconveniente estético, apresentando uma série de rugas finas, e ainda tem o inconveniente funcional. A pele seca por si só perde toda a função de barreira que a pele tem e fica mais sensível, aquela pele que no frio arde e no calor coça.

Não existe nenhuma hidratação que pareça ser suficiente para acabar com aquela descamação aparente. E é essa pele seca que a gente vai abordar, porque a pele ressecada fica sem defesa e a gente precisa devolver o funcionamento normal da pele.

A pele troca a cada 28 dias, em média, mas essa troca é feita da seguinte maneira: a pele que está morta em cima vai embora e isso é um aviso para as células que estão lá em baixo fazerem uma pele nova. Então é um mecanismo de feed back, a célula velha vai embora e a nova começa a nascer. Mas todo esse reloginho só funciona na vigência de uma boa hidratação.

Por isso as pessoas de pele seca sofrem muito até com o envelhecimento precoce, porque a troca da pele não pode ser feita de uma maneira apropriada.

Existem uma série de providências e medidas que a gente tem que tomar nesses casos. O banho ser mais rápido ou menos quente, por exemplo, medidas com farmácia de manipulação, em que a gente manipula cremes que repõem na pele tudo que você perdeu (os ácidos graxos, as ceramidas, os hormônios). A gente manipula um creme sob medida e a pessoa faz a hidratação domiciliar.

Para quem não tem paciência para manipulação, cremes à base de uréia e lactato de amônia podem ser encontrados prontos na farmácia e também são uma boa arma de hidratação domiciliar.

Em alguns casos, no entanto, isso não é suficiente, e aí a gente tem que lançar mão da hidratação feita em cabine. Para isso, as nossas esteticistas têm uma série de tratamentos que, através de micro correntes e de outros estímulos elétricos, conseguem empurrar o creme através da barreira cutânea para dentro da sua pele, tornando a hidratação bem mais efetiva.

Nos casos mais graves ainda entra a ação do médico. A gente dá pequenas injeções de ácido hialurônico dentro da derme e isso vai funcionar como se a gente estivesse injetando o hidratante na pele.

Essas pequenas gotinhas se chamam skinbooster, e elas vão trazer a água para perto delas e fazer a hidratação de dentro para fora.

O resultado com a gente injetando o hidratante lá dentro da pele é que, do lado de fora, você melhora muito mais o viço, a textura, o brilho dessa pele e as rugas finas.

Se o skinbooster é indicado para o seu caso? A Dra. Juliana tem um vídeo que vai explicar bem melhor isso.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Pele seca tem jeito?