Radiofrequência

 

Inscreva-se abaixo para solicitar uma Avaliação

O que é?

A radiofrequência é um tratamento estético utilizado para tratar de forma passiva à flacidez facial, principalmente se essa flacidez é combinada com um pouco de gordura facial ou em faces onde o rosto é pesado e arredondado, sendo muito eficaz para eliminar até mesmo rugas e linhas de expressão de forma segura.

Quantas sessões são necessárias?

São necessárias de 4 a 6 sessões com intervalos semanais entre elas. O tratamento é praticamente indolor e após o término das sessões iniciais, uma sessão de manutenção mensal ou a cada dois meses é indicada. No caso das linhas de expressão, elas podem desaparecer logo no primeiro dia e nas rugas mais espessas, a partir da 5ª sessão haverá uma grande diferença. Quem optar pela radiofrequência fracionada deve realizar cerca de 3 sessões

Como é realizado?

O aparelho de radiofrequência eleva a temperatura da pele para aproximadamente 41ºC e isto contrai o colágeno existente e aumenta a produção de mais fibras colágeno e elastina, dando mais sustentação e firmeza à pele. Além disso, a elevação da temperatura rompe as membranas das células de gordura, fazendo com que esta seja eliminada. Os resultados podem ser observados nos primeiros dias logo após a primeira sessão e o resultado é progressivo, e por isso, quantos mais sessões, a pessoa fizer, maiores e melhores serão os resultados.

Quando é indicado?

A radiofrequência pode ser indicada para:
• Diminuir as rugas;
• Melhorar a aparência da pele;
• Melhorar a qualidade do colágeno e da elastina;
• Reorganizar as fibras de colágeno e elastina;
• Melhorar a microcirculação;
• Melhorar a hidratação da pele;
• Aumentar a oxigenação;
• Acelerar a eliminação de toxinas;
• Melhorar a aparência das cicatrizes;

Existe contraindicação?

A radiofrequência não pode ser feita em pacientes que tenham próteses metálicas de qualquer natureza no rosto, ou preenchedores de categoria definitiva na área a ser tratada

Há riscos?

Os riscos da radiofrequência estão relacionados à possibilidade de queimadura na pele, pelo mau uso do equipamento. Como a radiofrequência eleva a temperatura local, o terapeuta deverá observar constantemente se a temperatura do local em tratamento não ultrapassa os 41ºC. Manter o equipamento sempre em movimentos circulares evita o sobreaquecimento de uma determinada região, diminuindo o risco de queimadura.
Por esse motivo, procure sempre um especialista que poderá avaliar pessoalmente e indicar os locais mais indicados para serem tratados com a radiofrequência em cada caso de forma correta e segura.

Consulte um médico especializado e faça uma avaliação em nossa clínica. Agende uma visita agora mesmo!

QUERO SABER MAIS

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Flacidez facial – Radiofrequência