Dra. Alessandra Haddad, em seu consultório, fala sobre manchas na pele

Pele lisinha e sem manchas?

Manchas na pele: tipos e tratamentos

As manchas na pele merecem atenção

Quem não quer ter uma pele lisinha, branquinha, sem mancha nenhuma, que não precise nem usar maquiagem quando acordar de manhã?

Todo mundo quer. E uma das maiores queixas no consultório é a presença de manchas na pele. Só que mancha é um nome muito genérico.

Existem basicamente 3 causas maiores de mancha na pele

Manchas podem ser sinal de câncer de pele. Clique aqui e saiba como evitar a doença.

A primeira delas, a mais comum entre as mulheres, é o melasma. São aquelas manchas marrom acastanhadas bem difusas na pele, que aparecem geralmente depois da gravidez, do uso de anticoncepcionais. Elas são, geralmente, simétricas no rosto e são agravadas pelo sol.

O melasma é de difícil tratamento clínico. É grande o número de recidivas e a cura é praticamente impossível. No entanto, não é porque a cura é impossível que a gente vai deixar o melasma pra lá e não vai tratar.

Os lasers q-switched e o microagulhamento são opções extremamente interessantes no manejo do melasma e nós temos alcançado resultados cada vez mais animadores, principalmente no clareamento e no que diz respeito a recidiva, aumentando muito o período de recorrência ou até não apresentando recorrência quando combinadas essas duas técnicas. Esse é o primeiro tipo de mancha.

Aprenda mais sobre melasma. Clique aqui.

O segundo tipo de manchas que também é bem comum são as melanoses solares. A pessoa toma sol a vida inteira e em algum momento ela vai pagar esse preço.

São manchas amarronzadas que aparecem principalmente no dorso da mão, no colo e no rosto. Elas são bem delimitadas, parecem moedinhas marrons e elas são devidas primariamente à ação do sol.

O tratamento para essas manchas não adianta ser com cremes, porque são manchas mais profundas, é necessário que elas sejam removidas com um tipo de laser que é o q-switched.

Nesse caso a remoção é diferente do melasma, ela é muito efetiva, duradoura e vale a pena investir nesse tratamento. Vale a pena também investir na prevenção dessas manchas usando um fotoprotetor.

E o terceiro tipo de mancha, mais desconhecido de todo mundo, mas que também a gente vê muito no consultório, tem um nome complicado: hiperpigmentação pós-inflamatória.

Quando a gente irrita a pele ela inflama e quando ela está inflamada e a gente a expõe ao sol ela pode manchar, então ela hiperpigmenta pós-inflamação.

E o manejo dessa pigmentação é diferente das outras duas manchas, ele é feito através de cremes, peelings e até da luz pulsada, que é um tipo de laser específico.

Ela também tem cura, mas preste atenção: quando você machucar a pele, estiver vermelhinho, não se exponha ao sol sem fotoproteção, assim você evita esse terceiro tipo de mancha.

Se você ficou em dúvida, se tem alguma mancha ou quer voltar a ter a pele que você tinha quando era mais jovem, a gente tem sempre uma solução possível para ajudar você nesse caminho.

Tem alguma cicatriz que incomoda você? Clique aqui e veja como tratá-la.

Standard