Rejuvenescimento intimo na menopausa

Rejuvenescimento íntimo na menopausa

Menopausa e rejuvenescimento íntimo

Olá! Vamos conversar sobre um assunto muito importante, que deixa muitas mulheres preocupadas: a famosa menopausa. Você já chegou nessa fase? Está com medo de chegar? Como está sua vida?

O que é a menopausa?

Por que existe um medo tão grande de chegar nessa fase da vida, que deveria ser uma fase simplesmente esperada por todas nós mulheres e sem medo, sem essas inseguranças que muitas das mulheres passam?

A menopausa é um período da vida no qual as menstruações cessam, a gente para de menstruar. Menopausa é considerada quando já estamos há 1 ano sem menstruação e, normalmente, acontece por volta dos 50 anos. E o que acontece à maioria das mulheres? São os calores, aquele calor que acorda a mulher no meio da noite, vem na região do tronco, sobe, incomoda… quando está dormindo ela se cobre, descobre, tem sudorese, isso interfere muito na qualidade de vida dessa mulher. E ela vai ficando cada vez mais irritada, com sintomas de depressão, vai perdendo a libido, já nem sabe mais o que é libido. E para isso tudo, com ajuda de um bom profissional, dá para devolver a qualidade de vida, ter um ótimo envelhecimento em uma ótima fase da vida que é a menopausa.

Rejuvenescimento íntimo na menopausa

Nessa série de vídeos sobre rejuvenescimento íntimo, a gente vai falar um pouquinho agora sobre como fica essa área do nosso corpo durante a menopausa. A gente já disse que a perda de colágeno é em torno de 2% ao ano a partir dos 40 anos, e aí a gente imagina: se perde colágeno na pele, se nossa pele resseca, imagina como ficam nossos órgãos íntimos também.

PREENCHIMENTO ÍNTIMO

Os grandes lábios que são mais carnudos, mais cheios durante a fase reprodutiva da mulher, quando chega na menopausa e com o envelhecimento eles vão ficando mais murchinhos, e isso realmente pode deixar a mulher com mais vergonha durante o sexo, ela passa a não se achar mais tão bonita. Existe preenchimento para essa área e fica muito bacana, porque devolve a autoestima para essa mulher.

CIRURGIA DE REDUÇÃO  DOS PEQUENOS LÁBIOS

Em relação aos pequenos lábios também, às vezes ela já tinha uma hipertrofia de pequenos lábios, que é quando os lábios menores são avantajados, isso pode atrapalhar durante a relação, durante a penetração, ou mesmo quando ela coloca um biquíni e fica com um volume maior. Na menopausa, por causa da perda do colágeno, às vezes eles também ficam mais murchos e isso pode deixar a área com um aspecto não mais tão bonito.

Dá pra fazer uma cirurgia para reduzir os pequenos lábios , que é a ninfoplastia, há uma melhora estética e funcional durante a relação e  vai impactar na qualidade de vida dela.

LASER PARA O RESSECAMENTO E PERDA DE URINA

A mucosa vaginal, por exemplo, vai perdendo hidratação por falta do estrogênio, o principal hormônio que a gente tem no corpo feminino (em maior quantidade), a rugosidade vai diminuindo e isso vai deixar a vagina mais sensível e muito mais dolorida durante a penetração. A reposição hormonal nesses casos vai ajudar sim, mas existem também tratamentos com laser pra fazer nessa área afim de melhorar a rugosidade de vagina e o tônus deixando ela mais “apertada”.

Há uma série de coisas que envolvem o rejuvenescimento íntimo que podem ser feitas pra melhorar a qualidade de vida dessa mulher.

Entendendo melhor a menopausa

Quais os sintomas mais comuns da menopausa? Realmente são os calores. A gente sabe que até 90% das mulheres têm calores nessa fase e isso atrapalha muito a qualidade de vida. Além do que, às vezes eu brinco com as pacientes, esses calores realmente fritam o cérebro, porque piora muito a função cerebral, a cognição, a memória e até aumenta o risco das doenças do coração, as doenças cardiovasculares. A menopausa precisa de fato ser tratada quando ela apresenta sintomas.

E voltando naquela mulher que está mais irritada, mais deprimida, qualquer coisa fica muito cansada, já não tem mais energia, como a gente pode ajudar? Se ela tem esses sintomas e não tem uma contraindicação – e as principais são o câncer de mama e o câncer de endométrio em estágios mais avançados – o melhor tratamento para essa mulher é a reposição hormonal, de preferência com hormônios bioidênticos, que são substâncias hormonais que possuem exatamente a mesma estrutura química e molecular encontrada nos hormônios produzidos no corpo humano. Esse tratamento vai ajudar a melhorar os calores, vai proteger a parte cardiovascular e o sistema ósseo e não aumenta o risco de câncer de mama, um medo muito grande que aumentou quando se usou hormônios sintéticos na reposição.

Hoje em dia a gente sabe que com a utilização do estrogênio igual ao que o corpo da mulher produz e a progesterona natural não há  aumento no risco de câncer de mama. Tem um estudo grande, feito por uma francesa, com 100 mil mulheres, e ela percebeu que realmente não há aumento no risco. Agora, se a mulher já teve câncer de mama, infelizmente ela não pode usar hormônios, mas aí, nesse caso, tem outros tratamentos, como atividade física, acupuntura e, às vezes, até tratamento com alguns ansiolíticos, isso também vai ajudar.

A pele na menopausa

Voltando àquela mulher que estava cheia de sintomas, com irritabilidade, cansaço, falta de libido, como será que está a pele dessa mulher? Sem dúvida alguma ela tem uma pele ressecada e aí não é só a pele, tem as mucosas dos olhos e ela também pode sentir a vagina ressecada, com dor para ter relação sexual, e isso tem tratamento, sempre com um profissional da área. Ela vai se beneficiar desse tratamento e a resposta é muito rápida, às vezes com 3, 4 dias de tratamento ela já começa a sentir alívio desses sintomas, e as outras coisas vão vindo aos poucos, como a melhora da pele, por exemplo. Às vezes é aquela mulher mais vaidosa, que tem um cuidado, um carinho com o corpo dela, percebe que mesmo usando aqueles cremes de costume, o mesmo tratamento que ela sempre usou, a resposta já não é tão boa, porque ela vai perdendo colágeno com a falta do hormônio.

Uma mulher na menopausa perde em torno de 2% de colágeno ao ano, então imagina isso depois de 10, 20 anos. E a gente sabe com a expectativa de vida que a tendência é a gente viver no mínimo 30 anos na menopausa, às vezes até 50 anos, então precisa ser um momento visto, tratado, cuidado, pra que ela tenha uma boa qualidade de vida e alívio desses calores, e  manter a sexualidade por um tempo maior e com qualidade.

Standard