Quais são as formas de tratar a flacidez facial?

A flacidez facial é uma queixa muito comum entre as mulheres e até mesmo entre os homens que estão por volta dos 40 anos. E como a gente consegue notar a flacidez facial?

As principais queixas entre as pessoas nessa idade, são: Perda de contorno da mandíbula, aumento e acúmulo de pele na região da papada, o aprofundamento do bigode chinês e a linha conhecida como marionete. Todos esses aspectos começam a aparecer em uma fase inicial.

Muitos pacientes buscam informação de um único tratamento para tratar a flacidez, e quando chegam na clínica, citam somente esse único tratamento.

É bom você saber, que existem 5 formas diferentes de tratar a flacidez e para cada uma delas, é necessário uma avaliação criteriosa na abordagem do paciente, para identificar qual é mais indicada e recomendada a cada tipo de flacidez.

Ultrassom Microfocado.

Conhecido como Ulthera, ele é capaz de tratar a região malar da face e a papada do pescoço, no entanto, ele retira um pouco de gordura facial, ou seja, se o seu rosto for um pouco magro, esse tratamento já não é indicado.

Fios de tração ou fios de sustentação.

Os fios de sustentação tratam a flacidez como um vetor, conseguindo sustentar e puxar toda pele flácida, porém, os fios tem a capacidade de pegar uma área linear e se o seu caso exigir de 6 a 10 fios, não se recomenda esse tratamento porque a sua flacidez se trata de um aspecto mais global.

Saiba mais sobre os fios de sustentação Clicando aqui!

Bioestimuladores

Para casos onde a flacidez está em um ponto mais global, recomenda-se os bioestimuladores, que são procedimentos que estimulam a sua pele a produzir colágeno e tratar a flacidez com um todo, complementando toda área onde ele é aplicado.

Laser (Fotona)

No caso de um rosto com mais gordura, os lasers são indicados. O fotona, mais conhecido e indicado, além de tratar a flacidez da região, ele afina a região inferior do rosto e lhe da um aspecto jovial e mais desenhado.

Radiofrequência.

A radiofrequência pode ser extremamente indicada em casos iniciais de flacidez. Em casos onde a flacidez já está avançada, podemos utilizar a radiofrequência para garantir uma manutenção prévia e iniciar os outros tratamentos indicados.

Todos os tratamentos, tem um custo e a radiofrequência tem um custo relativamente, e por esse motivo ele acaba sendo utilizado para fazer uma manutenção e aumentar a durabilidade dos outros tratamentos ao qual ele será associado.

Busque um profissional capacitado.

Se você tem alguma dúvida em relação aos tipos de flacidez e os tipos de tratamentos, procure um profissional que consiga trabalhar com todas essas armas para dar o tiro certo na sua flacidez e resolver esse incômodo!

Beijos!

Dra. Alessandra Haddad

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Flacidez facial? Conheça as 5 formas diferentes de tratamento!